Fenacom-Rj

Rua Primeiro de Março, 412
Cabo Frio RJ  28905-130

Telefone: 55 22 99285-2380

Fenacom-Rj

Valorizar e unir todos os profissionais de Comunicação do país na luta em defesa dos seus interesses e reivindicações imediatas e gerais, nos planos econômico, político, social e cultural;
§ 1º – A FENACOM é uma entidade democrática, sem caráter religioso nem político-partidário, independente em relação ao Estado e às entidades sindicais, à todos os órgãos do Poder Público federal, estadual ou municipal, tendo personalidade jurídica distinta dos seus filiados.

§ 2° – A operacionalização administrativa da FENACOM ficará a cargo da Diretoria Executiva.

DOS OBJETIVOS E PRERROGATIVAS

Art. 2º – A FEDERAÇÃO NACIONAL DOS COMUNICADORES DO BRASIL – FENACOM é uma entidade que representa em nível nacional todas as associações dos profissionais da área de comunicação, nos seus interesses profissionais, propostas, desafios, lutas e reivindicações dos seus afiliados que por ela optarem ser representados.

PARÁGRAFO ÚNICO – Estão inseridos como profissionais da área de comunicação que podem, se assim quiserem, ser representados pela FENACOM, através de suas respectivas associações, as seguintes atividades:

a) Apresentador de rádio e televisão e internet, inclusive os “âncoras” e outros apresentadores congêneres e assemelhados;
b) Comentarista de rádio e televisão, de jornal eletrônico (internet), incluindo comentarista político, comentarista econômico, comentarista cultural, comentarista esportivo, comentarista de moda, comentarista literário e outros comentaristas congêneres e assemelhados;
c) Locutor de rádio, televisão e internet, locutor de chamadas (promocionais e institucionais); locutor de notícias; locutor de telejornal; locutor de jornal eletrônico (internet), locutor esportivo; locutor noticiarista; locutor publicitário, locutor comercial, locutor operador, “disc-jockey” e outros locutores congêneres e assemelhados;
d) Narrador em programas de rádio, televisão e internet, narrador esportivo, e outros narradores congêneres e assemelhados;
e) Repórter de rádio, repórter de televisão, repórter de jornal eletrônico (internet), repórter policial, repórter esportivo, repórter cultural, repórter cinematográfico, e outros repórteres congêneres e assemelhados;
f) Assessor de Imprensa;
g) Jornalista, inclusive Assistente de editorial; Colunista; Colunista de jornal; Correspondente de jornal; Correspondente de línguas estrangeiras; Cronista; Radio/jornalista e outros congêneres e assemelhados;
h) Profissionais de jornalismo impresso e eletrônico, tais como: diretor de redação, inclusive adjunto, editor e editor assistente, editor de arte; editor de fotografia; editor de imagem; editor de rádio; editor de web; Editor executivo. Roteiristas, produtor e/ou revisor de texto e outros congêneres e assemelhados.

Art. 3º – São objetivos da FENACOM:

I) Valorizar e unir todos os profissionais de Comunicação do país na luta em defesa dos seus interesses e reivindicações imediatas e gerais, nos planos econômico, político, social e cultural;

II) Fortaleceras associações e entidades filiadas, respeitando sua autonomia e modelos de organização, bem como incentivar a criação de novas associações de comunicadores em âmbito estadual, regional ou municipal;
III) Desenvolver atividades e iniciativas na busca de solução para os problemas dos profissionais de comunicação, objetivando a melhoria de suas condições de trabalho e de vida;
IV) Defender e promover direitos e interesses dos integrantes das categorias profissionais representadas;
V) Incentivar o aprimoramento profissional, intelectual e cultural dos profissionais da comunicação;
VI) Exercer a representação judicial e extrajudicial dos interesses das associações filiadas;
VII) Promover o intercâmbio com outras entidades nacionais e internacionais de profissionais da comunicação;
VIII) Interceder perante os Poderes Públicos em benefício dos direitos e interesses legítimos das pessoas físicas ou jurídicas sujeitas à sua jurisdição;
IX) Promover a divulgação de todas as matérias de interesse dos profissionais da comunicação;
X) Zelar pela defesa dos direitos dos profissionais de comunicação, buscando o desenvolvimento intelectual e profissional, protegendo e velando pela garantia da liberdade de expressão;
XI) Promover a defesa judicial e extrajudicial dos direitos de todos os profissionais de comunicação associados que lhe forem submetidos ou que deva exercer por iniciativa própria;
XII)Expedir às filiadas, com força de mandamentos a serem obedecidos, os códigos, regulamentos, regimentos,avisos, circulares, instruções ou outros quaisquer atos necessários à organização, ao funcionamento e à disciplina das Associações e entidades filiadas sujeito à sua jurisdição;
XIII) Representar as Associações e entidades filiadas em qualquer atividade de cunho nacional e/ou internacional, com poderes para celebrar acordos, convenções e tratados, assim como orientar, coordenar, condicionar e fiscalizar as atividades de âmbito nacional e internacional das suas filiadas;
XIV) Contribuir para o progresso material e técnico dos filiados, estudando e promovendo medidas que possam assegurar esse objetivo;

XV) Cumprir e fazer cumprir os mandamentos originários dos organismos nacionais e internacionais a que estiver filiada, assim como os atos legalmente expedidos pelos órgãos ou pelas autoridades que integram os poderes públicos;
XVI) Praticar, no exercício da direção nacional da comunicação em geral que lhe cumpre dirigir no País, todos os atos necessários ou úteis à realização dos seus fins.

§1º – As normas necessárias à execução dos princípios fixados neste artigo serão inscritas no Regimento Geral da FENACOM distribuídos em tantos quantos forem os textos dos regimentos internos dos poderes constitutivos da entidade.

§2º – A FENACOM acolherá no seu quadro de associados todos os profissionais sem descriminação à religião, raça, opção sexual e política partidária.

Art. 4º – A FENACOM tem por prerrogativas:

I) Representar, as Associações e Entidades filiadas perante os Poderes Executivo, Judiciário e Legislativo federais, bem como junto a seus representantes constituídos;
II) Impetrar, nos termos da lei, Ação Civil Pública em defesa dos profissionais de comunicação associados;
III) Representar judicial e extrajudicialmente os profissionais de comunicação associados na defesa de seus interesses, podendo atuar na condição de substituto processual e autora de mandados de segurança coletivos;
IV) Promover congressos, seminários, plenárias, encontros, reuniões e outros eventos para aumentar o nível de organização e conscientização da categoria, assim como participar dos fóruns e eventos de interesse dos profissionais de comunicação;
V) Filiar-se-á organizações de âmbito nacional e/ou internacional, de interesse dos profissionais de comunicação através de decisão de sua instância máxima.

Jornalistas, Repórter, Radialista, Comentarista, Blogueiros, Publicitários... Comunicadores do Rio de Janeiro, somos a sua Federação! Juntos, somos fortes. Venha fazer parte da família Fenacom!


§ 1º – A FENACOM é uma entidade democrática, sem caráter religioso nem político-partidário, independente em relação ao Estado e às entidades sindicais, à todos os órgãos do Poder Público federal, estadual ou municipal, tendo personalidade jurídica distinta dos seus filiados.

§ 2° – A operacionalização administrativa da FENACOM ficará a cargo da Diretoria Executiva.

DOS OBJETIVOS E PRERROGATIVAS

Art. 2º – A FEDERAÇÃO NACIONAL DOS COMUNICADORES DO BRASIL – FENACOM é uma entidade que representa em nível nacional todas as associações dos profissionais da área de comunicação, nos seus interesses profissionais, propostas, desafios, lutas e reivindicações dos seus afiliados que por ela optarem ser representados.

PARÁGRAFO ÚNICO – Estão inseridos como profissionais da área de comunicação que podem, se assim quiserem, ser representados pela FENACOM, através de suas respectivas associações, as seguintes atividades:

a) Apresentador de rádio e televisão e internet, inclusive os “âncoras” e outros apresentadores congêneres e assemelhados;
b) Comentarista de rádio e televisão, de jornal eletrônico (internet), incluindo comentarista político, comentarista econômico, comentarista cultural, comentarista esportivo, comentarista de moda, comentarista literário e outros comentaristas congêneres e assemelhados;
c) Locutor de rádio, televisão e internet, locutor de chamadas (promocionais e institucionais); locutor de notícias; locutor de telejornal; locutor de jornal eletrônico (internet), locutor esportivo; locutor noticiarista; locutor publicitário, locutor comercial, locutor operador, “disc-jockey” e outros locutores congêneres e assemelhados;
d) Narrador em programas de rádio, televisão e internet, narrador esportivo, e outros narradores congêneres e assemelhados;
e) Repórter de rádio, repórter de televisão, repórter de jornal eletrônico (internet), repórter policial, repórter esportivo, repórter cultural, repórter cinematográfico, e outros repórteres congêneres e assemelhados;
f) Assessor de Imprensa;
g) Jornalista, inclusive Assistente de editorial; Colunista; Colunista de jornal; Correspondente de jornal; Correspondente de línguas estrangeiras; Cronista; Radio/jornalista e outros congêneres e assemelhados;
h) Profissionais de jornalismo impresso e eletrônico, tais como: diretor de redação, inclusive adjunto, editor e editor assistente, editor de arte; editor de fotografia; editor de imagem; editor de rádio; editor de web; Editor executivo. Roteiristas, produtor e/ou revisor de texto e outros congêneres e assemelhados.

Art. 3º – São objetivos da FENACOM:

I) Valorizar e unir todos os profissionais de Comunicação do país na luta em defesa dos seus interesses e reivindicações imediatas e gerais, nos planos econômico, político, social e cultural;

II) Fortaleceras associações e entidades filiadas, respeitando sua autonomia e modelos de organização, bem como incentivar a criação de novas associações de comunicadores em âmbito estadual, regional ou municipal;
III) Desenvolver atividades e iniciativas na busca de solução para os problemas dos profissionais de comunicação, objetivando a melhoria de suas condições de trabalho e de vida;
IV) Defender e promover direitos e interesses dos integrantes das categorias profissionais representadas;
V) Incentivar o aprimoramento profissional, intelectual e cultural dos profissionais da comunicação;
VI) Exercer a representação judicial e extrajudicial dos interesses das associações filiadas;
VII) Promover o intercâmbio com outras entidades nacionais e internacionais de profissionais da comunicação;
VIII) Interceder perante os Poderes Públicos em benefício dos direitos e interesses legítimos das pessoas físicas ou jurídicas sujeitas à sua jurisdição;
IX) Promover a divulgação de todas as matérias de interesse dos profissionais da comunicação;
X) Zelar pela defesa dos direitos dos profissionais de comunicação, buscando o desenvolvimento intelectual e profissional, protegendo e velando pela garantia da liberdade de expressão;
XI) Promover a defesa judicial e extrajudicial dos direitos de todos os profissionais de comunicação associados que lhe forem submetidos ou que deva exercer por iniciativa própria;
XII)Expedir às filiadas, com força de mandamentos a serem obedecidos, os códigos, regulamentos, regimentos,avisos, circulares, instruções ou outros quaisquer atos necessários à organização, ao funcionamento e à disciplina das Associações e entidades filiadas sujeito à sua jurisdição;
XIII) Representar as Associações e entidades filiadas em qualquer atividade de cunho nacional e/ou internacional, com poderes para celebrar acordos, convenções e tratados, assim como orientar, coordenar, condicionar e fiscalizar as atividades de âmbito nacional e internacional das suas filiadas;
XIV) Contribuir para o progresso material e técnico dos filiados, estudando e promovendo medidas que possam assegurar esse objetivo;

XV) Cumprir e fazer cumprir os mandamentos originários dos organismos nacionais e internacionais a que estiver filiada, assim como os atos legalmente expedidos pelos órgãos ou pelas autoridades que integram os poderes públicos;
XVI) Praticar, no exercício da direção nacional da comunicação em geral que lhe cumpre dirigir no País, todos os atos necessários ou úteis à realização dos seus fins.

§1º – As normas necessárias à execução dos princípios fixados neste artigo serão inscritas no Regimento Geral da FENACOM distribuídos em tantos quantos forem os textos dos regimentos internos dos poderes constitutivos da entidade.

§2º – A FENACOM acolherá no seu quadro de associados todos os profissionais sem descriminação à religião, raça, opção sexual e política partidária.

Art. 4º – A FENACOM tem por prerrogativas:

I) Representar, as Associações e Entidades filiadas perante os Poderes Executivo, Judiciário e Legislativo federais, bem como junto a seus representantes constituídos;
II) Impetrar, nos termos da lei, Ação Civil Pública em defesa dos profissionais de comunicação associados;
III) Representar judicial e extrajudicialmente os profissionais de comunicação associados na defesa de seus interesses, podendo atuar na condição de substituto processual e autora de mandados de segurança coletivos;
IV) Promover congressos, seminários, plenárias, encontros, reuniões e outros eventos para aumentar o nível de organização e conscientização da categoria, assim como participar dos fóruns e eventos de interesse dos profissionais de comunicação;
V) Filiar-se-á organizações de âmbito nacional e/ou internacional, de interesse dos profissionais de comunicação através de decisão de sua instância máxima.

A FEDERAÇÃO NACIONAL DOS COMUNICADORES DO BRASIL – FENACOM é uma entidade que representa em nível nacional todas as associações dos profissionais da área de comunicação, nos seus interesses profissionais, propostas, desafios, lutas e reivindic

Mostrar o Mapa Website

Informações do Local


Fundado: 2016

Categorias: Organização não lucrativa, Organização política




Informar um Problema

Ribeirão Preto Tweets